Sem lágrimas na hora da vacina

vacinaO medo de agulhas está entre os temores mais comuns entre as crianças que, durante a infância, precisam passar diversas vezes por essa situação, principalmente pela necessidade de manter o cartão de vacinação em dia. Quando o assunto é prevenção, é comum ouvir de longe o choro de crianças e pais também assustados tentando controlar aquela situação. Para dar mais conforto ao público infantil e não comprometer a imunização, foi criado nos Estados Unidos um dispositivo em formato de inseto que distrai as crianças durante a picada da agulha.

O Buzzy é um dispositivo de plástico que vibra e resfria a pele do paciente quando posicionado entre o cérebro e o local da aplicação da agulha. Esse procedimento pode diminuir em até 80% a dor da agulhada, além de auxiliar quem tem fobia de injeções. O aparelho pode ser usado para aplicação de vacina e outros procedimentos médicos.

Para o infectologista e responsável pelo serviço de vacinas do Laboratório Sabin, Dr. Claudilson Bastos, o equipamento é inovador. “O aparelho traz, além de uma experiência lúdica para a criança, a sensação de conforto na hora da aplicação de vacinas”.

A explicação para o alívio durante o uso do Buzzy está na Teoria do Portão, que usa como base a distração por outras sensações ao cérebro e, dessa forma, distancia o processamento da dor.

Além do Buzzy, outra ferramenta utilizada no Sabin são os óculos de realidade virtual. O objeto, um dos mais modernos disponíveis no mercado, é usado para distrair crianças com um vídeo enquanto a coleta de exames é realizada.

Além de disponibilizar essas tecnologias para o público infantil, o Sabin possui outros diferenciais como espaço infantil, scanner de veias e o certificado de coragem, entregue às crianças como um reconhecimento pelo cuidado com a saúde.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *