Alerta sobre acidentes doméstico durante as férias

perigo

​​No período em que crianças e adolescentes aproveitam as férias escolares, boa parte do tempo em casa, a Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape) relembra os cuidados necessários para prevenção de acidentes domésticos que, segundo o Ministério da Saúde estão entre as principais causas de morte de crianças de 1 a 9 anos.

O levantamento aponta que os acidentes ou lesões não intencionais representam mais de cinco mil óbitos e 110 mil hospitalizados por ano, sendo que pelo menos 90% dos casos poderiam ser evitados. Afogamento, queda, sufocação, queimaduras, choque elétrico, envenenamento por plantas e animais venenosos estão entre as principais ocorrências.

“A atenção começa na escolha dos móveis da casa, devendo ser evitadas peças que tenham pontas afiadas e portas de vidro. As camas devem ter altura adequada e os berços precisam de grades de proteção”. A orientação é da pediatra do Departamento de Segurança da Criança e do Adolescente da Sobape, Márcia Barreto.

Área externa e janelas – “Nas áreas externas e de lazer, é importante atentar para as condições mínimas de segurança e manter a vigilância enquanto a criança se diverte. Janelas devem ficar travadas com telas de proteção ou grades e que não se abram mais do que 15 centímetros, além de instalar grades ou portões de proteção no topo e na base das escadas“, completa, fazendo referência a uma cartilha com dicas editada pela Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

Eletricidade - A pediatra ressalta que é fundamental verificar se não existem fios desencapados e mantê-los isolados através de canaletas. “Tomadas também devem estar devidamente cobertas com tampas apropriadas ou escondidas por móveis, além de evitar uso demasiado de ‘benjaminsou extensões, que podem provocar sobrecarga e curto-circuito na fiação. Eletrodomésticos como ventiladores, ferro elétrico, secadores de cabelo precisam estar longe do alcance de crianças“, enumera.

​​Brinquedos – os produtos com peças muito pequenas e os elétricos com plugues, baterias, pilhas podem ser facilmente engolidos. Para brinquedos sobre rodas, como patins, patinetes e skate, é indispensável o uso de equipamentos de segurança adequados ao tamanho da criança, a exemplo do capacete.

A pediatra Márcia Barreto diz ainda que o uso de uma grade na entrada das portas da cozinha e do banheiro pode reduzir em até 45% os acidentes, já que muitos ocorrem nesses cômodos. Ela também reforça que o mais importante é manter as crianças sempre sob a supervisão de um adulto. “Jamais devemos deixar as crianças sozinhas ou sob cuidados de uma criança maior”, alerta.

Em caso de acidentes, é fundamental manter a calma e buscar quem possa oferecer os primeiros socorros, acionando o serviço de urgência através dos telefones canais 192 (Samu) ou 193(Corpo de Bombeiros)“, orienta.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *